QUEREMOS PARTILHAR O NOSSO FAZER, E TE CONTAR COMO CHEGAMOS ATÉ AQUI. QUANDO ME DEPAREI COM “O LIVRO DOS SERES IMAGINÁRIOS”, DO AUTOR JORGE LUIS BORGES, VEIO-ME A IDEIA DOS DESENHOS. PRIMEIRO A CONSTRUÇÃO DE CRIATURAS ESTRANHAS NARRADAS POR ELE, JUNTO COM FIGURAS DA OBRA DE HOMERO, SHAKESPEARE, KAFKA E OUTROS. ESSA POSSIBILIDADE ME DEIXOU ENCANTADA. ASSIM, SEGUINDO AS NARRATIVAS DO AUTOR, FUI CRIANDO FORMAS, BICHOS, PESSOAS QUE ME VINHAM À IMAGINAÇÃO. NO PROCESSO FUI PENSANDO QUE OUTROS AUTORES EU PODERIA BUSCAR PARA DIALOGAR COM AQUELES SERES IMAGINÁRIOS DE BORGES. ASSIM, CHEGUEI A LÉVI-STRAUSS, COM AS NARRATIVAS DOS MITOS INDÍGENAS, E A CÂMARA CASCUDO, COM OS MITOS MAIS POPULARES DA NOSSA CULTURA. SURGIU ENTÃO UMA GRANDE DIVERSIDADE DE DESENHOS, E, COMO TODA NARRATIVA MÍTICA É ABERTA À APROPRIAÇÃO, NÃO ME LIMITEI A CRIAR TAMBÉM PARA ALGUNS MITOS UMA FALA NA PRIMEIRA PESSOA, COM INTENÇÃO DE PROMOVER INTIMIDADE JUNTO AOS LEITORES. AINDA MERGULHADA NOS DESENHOS E TEXTOS, INSPIREI-ME EM UMA FOTOGRAFIA DE BORIS KOSSOY E RESOLVI PRODUZIR UM ENSAIO FOTOGRÁFICO A PARTIR DE AFINIDADES IMPREVISTAS. DESSA FORMA, PROCUREI O INUSITADO: VESTI UM HOMEM DE BATINA, COM A CABEÇA DE BOI-CALEMBA E O COLOQUEI NUMA IGREJA, RESSALTANDO UM SENTIDO ENTRE O SACRO E O PROFANO, COMUM EM ALGUMAS NARRATIVAS MITOLÓGICAS. TANTO OS DESENHOS COMO AS FOTOGRAFIAS E BORDADOS FORAM CRIADOS COM A INTENÇÃO DE DIALOGAR COM AS NARRATIVAS DOS TRÊS AUTORES LIDOS E ESCOLHIDOS. ASSIM SE CONSTITUIU A PRINCÍPIO O LIVRO, DEPOIS A EXPOSIÇÃO E O PROJETO MITOS ENREDADOS.

Angela Almeida
ARTISTA VISUAL E AUTORA DAS OBRAS